sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

SEM RAZÃO E CHEIA DE SENSIBILIDADE.

 
 
 
 
 
 
 
Ontem ele esteve aqui mais lindo do que nunca,mas só aparência,e da minha faixa etária como minha amiga disse,mas tão imaturo, desperdiçando seu tempo, sua vida ,se comprometendo com tudo menos consigo mesmo,eu acabei chorando, eu queria abraça-lo, e ja não podia,eu queria gritar com ele ,falar as coisas e ja não tenho mais espaço pois agora aqui mora uma pessoa e a ela todo respeito.Não sei seu jeito de ser la no íntimo ,e jamais tiraria dela reservas,direitos,sou uma pessoa tão ética que chega irritar ai me lembrei do meu filme Razão e sensibilidade que desapareceu e eu fui catar por ai e deixei minha opinião só eu dei meu palpite, porque é o meu filme de cabeceira e que desapareceu.


 


Razão e Sensibilidade, é o tipo de filme que me exaspera que me leva pra dentro do âmago daquelas vidas principalmente da personagem em que Emma Thompson brilhantemente interpreta, alguém a beira de um ataque de nervos,e ter de manter as aparências ,ele se mistura em mim como Orgulho e Preconceito , sempre confundo os dois pois são semelhantes no que diz respeito ao sentimento feminino diante de um homem quando amamos inesperadamente e não há a menor sombra de estarmos sendo correspondido e o nosso amor é tão grande que acaba despertando no outro o mesmo sentimento,mas ele não sera manifestado.Ele se confunde com o filme Nunca te vi sempre te amei, pelas trocas das cartas,a trama criada para tentar mexer com a pessoa que aparece e desaparece naquelas vidas,porque o que essas mulheres vivenciaram com aqueles homens além do que existia em suas imaginações?E uma mistura de vestígios do dia,quando aquelas duas almas,ja maduras,ja vivenciado tanto e quando resolve se entregarem, surge uma coisa que os separa de novo e ai fica aquela coisa pesada como se o amor virasse fantasmas, para se carregar até o fim de nossas vidas,tendo tudo pra se arrepender,e eles vão ficando com a imagem escura tudo fica tão longe e tão perto,e uma ausência desesperada daquilo que nunca vamos ter.E onde encontro esse filme?Sim eu emprestei e não me devolveram,se alguém pudesse me fazer uma cópia eu pagaria o preço que pedissem pois faz parte de minha sensibilidade e a razão do meu viver.  

Elinor Dashwood
Kate Winslet Marianne Dashwood
Alan Rickman Christopher Brandon
Hugh Grant Edward Ferrars
James Fleet John Dashwood
Gemma Jones Sra. Dashwood
Tom Wilkinson Sr. Dashwood
Harriet Walter Fanny Ferrars Dashwood
Robert Hardy Sr. John Middleton
Hugh Laurie Sr. Palmer
Imelda Staunton Charlotte Jennings Palmer
Elizabeth Spriggs Sra. Jennings
Emilie François Margaret Dashwood

 
Este filme,e ja não é um comentário,mas a continuação do que comentei,ele se parece muito comigo.Sou como Ellinor,que chega da raiva em mim mesma,eu gostaria de saber o que ha dentro de mim,e por mais que va irritar as pessoas o W foi o único homem que conseguiu o mais perto possivel ,mas nem ele me conheceu,nem ele conseguiu  fazer aquela roptura neste casulo em que eu vivo.
Eu me apaixono sem medidadas,mas em silêncio,eu vivo coisas que só ficam na minha cabeça pois eu tenho medo de externar meus sentimentos,eu chego adoecer e tenho febre.Este filme me lembra um pouco minha adolescência aos 15 anoas amei um rapaz ele era o filho do açogueiro,um rapaz moreno,baixinho,nada tinha de especial para se dizer a verdade mas eu era sem razão e toda sensivel e me apaixonei e eramos os namoradinhos ,a  sensação da cidade,numa época gente não tão distante,mas que não se beijava de língua, que se levava meses para pegar nas mãos, quase um ano para um beijo na bôca e o resto quem fizesse virava a grande meretriz da cidade pequena e cheia de regras e leis de uma sociedade tão hipócrita.
Mas eu vou acelerar no tempo e foi ano passado que conheci essa pessoa é um senhor belo, muito alto,e vira e mexe ele aparece aqui em casa e apareceu ontem e eu blindei minha vida,eu quiz correr e abraça-lo eu quiz abrir meu sorriso o que eu tenho de mais bonito,mas me contive eu sabia o que ele viera fazer ,e eu ja disse a ele NAO,não porque ele não mereça ser amado e eu pudesse ter momentos de uma felicidade tão passageira,justamente por isso,ele me quer avulsa,esporádica ,e nem conseguirá chegar perto de mim outra vêz.






Devido a um epsódio ocorrido comigo e uma pessoa, por azar mais jovem do que eu,eu pude refletir bastante e eu acho que ele tinha razão, eu confundi mesmo as coisas,porque se toda a minha sensibilidade ,saudade de mim,uma espécie de fechamento de porta,virar a página se manifesasse em nossas vidas  no sentido de ser a saideira deu pra entender?Creio que teriamos um dos mais perfeitos caso de amor,caso mesmo,porque nada mais eu posso desejarr ou almejar,Mas ele tinha a inteligência que eu gosto,a força física,o olhar de um jovem em busca de oportunidade,e perdido entre coisas que nada tem haver com ele,e eu tinha todo o resto que ia se completar como o filme chocolate que após anos aqueles dois até que em fim conseguem se tocar e tudo pega fogo, e eles morrem,porque o amor para mim sempre foi inatingível.





Eu amei tanto meu primeiro namorado e nunca fizemos nem  tivemos nada,um dia íamos fugir,sim porque não? Não se podia ir a um baile,não se podia ir a um cinema,nada podia e eu ia saindo com uma malinha e minha mãe justo naquela manhã acorda e me pega abrindo a porta da casa da vila em que morávamos, la na esquina eu vi a jaqueta dele parte, escondido ele me esperava,Puta que pariu porque eu não fugi?Minha mãe disse - você quer ver esse moço morto?Seu pai vai matar ele-E ai eu voltei para a cama.
Ele se foi para uma cidade maior, e ali encontra seu verdadeiro amor e se casa ,eu fui o fantasma da vida deles,ele nunca me esqueceu mas como fantasma mesmo,e bebia tanto que sofreu um desastre automobilistico que quase perde o rosto querido.Nunca mais eu vi esse moço.E nunca senti saudade, eu sentia saudade de tudo que eu não fui, de onde eu nunca fui,do que nunca fiz e eu me encontro aos 62 anos de idade com esse mesmo sentimento.Ontem quando o bem saiu daqui de caasa eu fui pra cama dormir.Minha cama agora fica na sala, é uma cama campanha, muito baixa ,as vezes  fico tonta  fica o dia todo aquela bagunça porque eu perdi totalmente meus sonhos minhas defesas se eu pudesse não sairia mais dela e ali me achariam.



Um sentimento de morte, de sair desta vida ,de fugir me acompanha o tempo todo, e eu durmo ouvindo programas de rádio evangélica e hinos e bíblia e harpa cristã para ler os hinos pois nada sei cantar,para afugentar esse espírito.




Sou como essa personagem,e teve um momento exatamente assim de despedida, de algo que nunca teve ,nem ia virar,mas que aconteceu, porque era tudo que se podia ter, e como no filme alem de ser a alma desta personagem, eu agi como a outra ,eu criei um escândalo a ser evitado a qualquer custo,e deixei que a culpa sobreviesse so em cima dele, não deste que teve aqui em casa,mas uma pessoa que jamais existiria absolutamente nada, mas que teria absoultamente tudo ,porque em meu estado de consciencia,  que tenho aprendido na terpaia comunitária, e pela vida a fora,eu projetei nele a minha vida que perdi,e teria magoado ele?Não, ele é muito lógico,até o vozeirão dele reflete essa personalidade forte, e fraca, que se ali eu permanecesse, alguma coisa aconteceria ,porque se não ele não teria pensado o que nem havia passado na minha cabeça ,mas só passou, porque ele pensou, e ai eu viajei, e vi, e hoje eu sei, e ele jamais saberá , mas vou pedir, me perdoa eu te amei sim,e te amaria sim, e não destruiria nada ,pois não ha futuro para mim, eu so tenho o passado e meu presente infernal ,eu detesto a minha vida ,e tudo que eu sou, que me fizeram ser.É a arte imitando a vida?Ou a vida imitando a arte? Até um chapeuzinho eu tenho e era noite, e fazia frio, e eu fui lá, ele me chamou, e ele me olhou e disse que  gostou do chapeu,estavamos conversando, ele segurando em meus dedos das mãos, eu beijei-lhe as mãos ele se encurvou um pouco para olhar meu dedo que estava ferido,e esboçou um sorriso,porque como criança eu mostrei pra ele e brinquei.MEUDEDO TA CIRCUNCIDADO DE TANTO LAVAR LOUÇA-sabe? vou terminar isso com uma frase SIGINIFICARIA TUDO!
Mas acabou tão feio,ele fez como o filme,como todos esses filmes que eu citei,quando tudo poderia acontecer e ficou no ar.São as grandezas de Deus ,Ele da as oportunidades, aquele momento exato em que tudo poderá acontecer ,e anunciar que a vida é boa, e ficar na lembrabnça o inaudível que é para não escapar nem  um pouco desta coisa maravilhosa chamada AMOR.Sim ,eu me apaixonei,e mais grata ainda a ele sou, pois me fez esquecer aquele infeliz que tanto me faz sofrer,ele me mostrou que eu tenho capacidade de amar ,mesmo não sendo tocada, que tudo é possivel sim, e existe sim mas quando?




Não haverá, ai meu filme cósmico vai se transformar em vestigios do dia, vou morrer só nesta casa ,deitada nesta cama, e vendo meu corpo lindo se acabar, até ser levado numa mortália.Vida bandida, sempre fui assim, nada tem um final feliz para mim.
Obrigada querido,razão da minha paz tão esquecida.

 

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Ontem meu amigo,(ele é massagista profissional) me apalpou os braços ,o corpo ,meu pescoço ficou dentro daquelas enormes mãos,e me olhou e disse- como você está magrinha-olhei pra ele e não pude contar porque desta magreza,é a vida que está indo embora de mim.Eu ainda tirei de dentro de mim forças para brincar e disse a ele VOCE AMA AINDA SUA EX ESPOSA ,E ELE FICOU LOUCO, DIZENDO QUE NÃO,MAS sim, ele é ainda o limpador de chaninés, ele faz tudo pra ela,TUDO ,MENOS TOCA-LA ,PORQUE ELA NÃO AMA ELE,E ELE PODERIA TER SIDO TÃO AMADO.Amor é uma questão de oportunidade, de fazer aquele dia, ser o mais feliz de todos, é um momento mesmo, e nada mais!Ah! Wilson o teu pecado trouxe outros pecados ,você envolveu tantas pessoas que nem sabe, que nunca viu ,e o pior ,o que vives não é amor,voce vai terminar seus dias cheios de saudade ,e muita amargura, da besteira que fêz ,voce destruiu minha vida, tudo isso que sinto era só para ti,eu não posso mais amar ninguém,e me parece que hoje é o dia,eu to indo embora wilson.Eu quero fazer algo, ir a Peruibe, e ir entrando naquelas águas ,devagar, até não sentir mais meus pés ,eu não vou me debater, nem forças eu tenho mais,eu quero ir embora meu Deus, me deixa eu ir por favor.Ninguém é culpado,vai ser o meu destino, meu livre arbítreo,quero me libertar estou cheia de procurar aquilo que nunca vou ter.

    ResponderExcluir